anita

Anotações sobre o Grupo dos Cinco: uma pitada de melancolia no...

Grupo dos cinco é um desenho que Anita Malfatti produziu no segundo semestre de 1922, alguns meses depois da Semana de Arte Moderna. Nele,...
Marcel Giró

A aura, a reprodutibilidade e o vintage

O que diria Walter Benjamin se reaparecesse por aqui? Como reagiria frente à arte e sua reprodutibilidade depois, sobretudo, da internet e dos smartphones?

A produção recente de Alfredo Nicolaiewsky ou a arte que dá...

Estar frente a uma verdadeira obra de arte acabada ou acompanhar sua constituição, são experiências com pontos em comum? A partir de sua participação em um grupo de WhatsApp, nesses meses de pandemia, o autor tenta demonstrar que sim!

“Bacurau”, o cinema, o cinemão e a “videoarte”.

Para o curador e crítico Tadeu Chiarelli, apesar de bem-intencionado, "Bacurau" se mostra pretensioso e datado ao tentar sintetizar numa única peça a complexidade do país das últimas décadas

Fotografia e modernidade no espelho turvo da literatura. Brasil, séc. XIX

A partir da obra de importantes autores do período, Tadeu Chiarelli destaca referências à fotografia nos romances e como elas refletem as contradições de um país em que conviviam a escravidão e signos explícitos da modernidade

Para Nelson ou os perigos da fúria interpretativa

Há seis meses do falecimento de Nelson Leirner, o crítico Tadeu Chiarelli discute uma das principais obras do artista e sua presença incontornável na cena artística do país

Marc Ferrez e Man Ray em São Paulo: visões distintas sobre...

Exposições dedicadas aos fotógrafos, uma no IMS e outra no CCBB, são certamente duas das mais importantes mostras retrospectivas apresentadas na cidade em 2019
tarsila

Os autorretratos de Tarsila, parte III: as várias ressignificações de uma...

O crítico e colunista da arte!brasileiros Tadeu Chiarelli conclui sua série de artigos sobre os autorretratos de Tarsila do Amaral ao analisar estas imagens que iriam se transformar em ícones da produção da artista e, no limite, do próprio modernismo paulista

O pantheon dos imortais de São Paulo: delírio tropical no Pátio...

No contexto do debate sobre monumentos polêmicos em praças públicas, o artigo de Tadeu Chiarelli apresenta a ideia extravagante de Adolfo A. Pinto de construir um Centro Cívico no centro de São Paulo para homenagear os antigos e “novos” bandeirantes

De Geiger a Sidney Amaral: o colapso do autorretrato continua

Artistas brasileiros representam corpos para além de um "selfie artístico", buscando reflexões longe da exploração da subjetividade burguesa
EnglishPortuguese