Parade – um pingo pingando, uma conta, um conto Japan House , Av. Paulista, 52 - Bela Vista, São Paulo - SP
[PRESENCIAL] As delicadas, porém potentes, instalações da artista japonesa Yuko Mohri apresentam ideias como transitoriedade e impermanência, conceitos muito presentes na cultura nipônica, criando ecossistemas compostos por esculturas cinéticas e sonoras. A instalação criada especialmente para a Japan House São Paulo exalta a filosofia japonesa do [you no bi], ressignificando objetos e utensílios comuns em suas obras, ressaltando o belo no ordinário. Do filósofo japonês Soetsu Yanagi (1889-1961), o conceito [you no bi] valoriza a “beleza dos objetos cotidianos”. Esta exposição integra a rede de colaborações da 34ª Bienal de São Paulo
#Japan House, #Yuko Mohri
10:00 - 18:00
De 31/08/2021
a 14/11/2021
Nemer – aquarelas recentes Fundação Iberê Camargo , Av. Padre Cacique, 2000 - Porto Alegre, RS
[PRESENCIAL] Depois de passar pelo Instituto Tomie Ohtake (São Paulo), a exposição "Nemer - aquarelas recentes", do mineiro José Alberto Nemer, chega no dia 18 de setembro (sábado) à Fundação Iberê. A mostra é a continuação de uma série que vem sendo apresentada desde os anos 1990 e reúne 20 obras produzidas sobre papel francês. São quadrados, retângulos, grelhas, hachuras, círculos, trapézios, elipses, cruzes e arcos que povoam peças de diferentes formatos.
#Fundação Iberê Camargo, #José Alberto Nemer
14:00 - 18:00
De 18/09/2021
a 19/12/2021
Fuso Motriz Galeria Superfície , Rua Oscar Freire 240, Jardins
[PRESENCIAL]  A mostra individual de Débora Bolsoni apresenta trabalhos inéditos desenvolvidos entre 2020 e 2021, que ecoam o estado de ânimo interno da artista diante do isolamento social experienciado nos últimos tempos. O tempo é o condutor da exposição. Conhecida por seus trabalhos com forte presença espacial, Débora parece ter transformado a sua relação com o espaço, como resposta à sua ausência, para explorar as notações de tempo.
10:00 - 17:00
De 16/09/2021
a 13/11/2021
Hiância Oficina Cultural Oswald De Andrade , Rua Três Rios, 363 - Bom Retiro, São Paulo - SP
[PRESENCIAL] Exposição reúne dois trabalhos contíguos dos artistas Eva Castiel e Bruno Ferreira, sob a curadoria de Jurandy Valença. O título da exposição é inspirado em um conceito que descreve o intervalo entre o que não existe e o que está na iminência de existir. Esse intervalo se manifesta em uma série de pares: entre o ser e o não-ser, o natural e o artificial, a sombra e a luz, o estável e o impermanente. Essas duplas se vinculam através de uma dinâmica oscilante. Encontram-se aparentemente imóveis, mas mantêm a tensão de um abalo latente. A hiância é aquilo que por se situar em uma fenda produz paradoxos, é o reconhecimento de que há algo que nos rodeia, que não alcança a lógica das imagens simbolizáveis.
12:00 - 16:00
De 04/09/2021
a 25/09/2021
Miriam Inez da Silva Museu Nacional da República , Setor Cultural Sul, Lote 2 Esplanada dos Ministérios
[PRESENCIAL] Reunindo mais de 300 obras de Miriam Inez da Silva e extensa documentação, "a exposição é a maior retrospectiva já desenvolvida a partir da obra da artista, acontecendo em um momento em que é urgente lutar contra o obscurantismo e o conservadorismo no Brasil, essa mostra busca oferecer inspiração na forma insubmissa, irônica, mágica e deliciosa de ver o mundo revelada pelo encantador e fundamental trabalho de Miriam Inez da Silva", escreve o curador Bernardo Mosqueira. A exposição é uma realização da Almeida & Dale Galeria de Arte
#Almeida e Dale Galeria de Arte, #Miriam Inez da Silva, #Museu Nacional da República
10:00 - 16:00
De 10/09/2021
a 05/12/2021
Manuel Messias – Do Tamanho Do Brasil Danielian Galeria , Rua Major Rubens Vaz, 414, Gávea, Rio de Janeiro, CEP 22470-070
[PRESENCIAL] Com 50 obras de diversos períodos da trajetória do artista, nascido em 1945 em Sergipe, a exposição é ponto de partida de um projeto coordenado por Marcus Lontra e Rafael Peixoto, que pretende "dar visibilidade e reconhecimento para a qualidade artística e poética da produção de Manuel Messias dos Santos (1945-2001)". A mostra reúne principalmente xilogravuras e também pinturas com tinta a óleo e pastel. 
#Danielian Galeria, #Manuel Messias
11:00 - 19:00
De 10/09/2021
a 22/10/2021
Brasilidades – Pós-modernismo Centro Cultural Banco do Brasil | Rio de Janeiro , R. Primeiro de Março, 66 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20010-000
[PRESENCIAL]  Com curadoria de Tereza de Arruda, a exposição lança luz às conquistas e marcos que Semana de 22 trouxe às artes visuais brasileira, e reúne obras inéditas e trabalhos emblemáticos de 51 artistas brasileiros - dentre os quais, Adriana Varejão, Anna Bella Geiger, Arnaldo Antunes, Cildo Meireles, Daniel Lie, Ernesto Neto, Ge Viana, Jaider Esbell, Rosana Paulino e Tunga.
09:00 - 19:00
De 01/09/2021
a 22/11/2021
Antes – agora – o que há de vir Galeria Nara Roesler RJ , R. Redentor, 241 - Ipanema, Rio de Janeiro
[PRESENCIAL] Com curadoria de Luis Pérez-Oramas, a primeira individual de Elian Almeida traz ao público os mais recentes desdobramentos de sua já icônica série Vogue. O artista se debruça sobre a experiência e a performatividade do corpo negro na sociedade brasileira contemporânea e constrói uma arqueologia da memória, recuperando elementos do passado, imagens, narrativas e personagens, de modo a contribuir para o fortalecimento e divulgação da historiografia afro-brasileira. Nesta exposição, Almeida apresenta 16 retratos de mulheres negras de diferentes períodos e importâncias para a cultura do país.
#Elian Almeida, #nara roesler
11:00 - 18:00
De 01/09/2021
a 22/10/2021
Moderno onde? Moderno quando? MAM , Parque Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, s/n° - Vila Mariana, São Paulo - SP, 04094-000
[PRESENCIAL] Com curadoria de Aracy A. Amaral e Regina Teixeira de Barros, exposição traz obras de artistas modernistas de diversos estados do país e amplia no tempo e no espaço o legado da Semana de 22, abrangendo tanto seus antecedentes, quanto seus desdobramentos.
#Aracy Amaral, #MAM SP, #Modernismo, #Regina Teixeira de Barros, #Semana de 22
10:00 - 18:00
De 04/09/2021
a 12/12/2021
Moquém_Surarî: arte indígena contemporânea MAM , Parque Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, s/n° - Vila Mariana, São Paulo - SP, 04094-000
[PRESENCIAL] Com curadoria de Jaider Esbell, exposição reúne pinturas, esculturas e obras em diversos suportes apresenta trabalhos de 34 artistas indígenas dos povos Baniwa, Guarani Mbya, Huni Kuin, Krenak, Karipuna, Lakota, Makuxi, Marubo, Pataxó, Patamona, Taurepang, Tapirapé, Tikmũ'ũn_Maxakali, Tukano, Wapichana, Xakriabá, Xirixana e Yanomami. Mostra coletiva é uma correalização entre MAM e Fundação Bienal de São Paulo
#Arte Indígena Contemporânea
10:00 - 18:00
De 04/09/2021
a 05/12/2021
YORÙBÁIANO Museu de Arte do Rio , Praça Mauá, 5, Centro - Rio de Janeiro
[PRESENCIAL] Sob a curadoria de Marcelo Campos, a mostra individual de Ayrson Heráclito ocupa duas galerias do pavilhão de exposições do museu com trabalhos em diversos suportes, como fotografias, vídeos, instalações e objetos que evidenciam a cultura Yorubá. A exposição conta com apoio das galerias Almeida & Dale, Paulo Darzé, Portas Vilaseca e Simões de Assis. 
#Ayrson Heráclito, #Museu de Arte do Rio
11:00 - 18:00
De 07/08/2021
a 01/12/2021
Imagens que não se confundem Museu de Arte do Rio , Praça Mauá, 5, Centro - Rio de Janeiro
[PRESENCIAL] A mostra coletiva, resultado de encontro promovido pelo Instituto Cultural Vale, busca renovar os significados das peças da Coleção IHGB para interrogar, do ponto de vista artístico, as visões sobre a história do Brasil, propondo um diálogo com criações contemporâneas.
#Museu de Arte do Rio
11:00 - 18:00
De 29/05/2021
a 01/10/2021
Maria Martins: Desejo Imaginante MASP , Avenida Paulista, 1578, São Paulo
[PRESENCIAL] Com curadoria de Isabella Rjeille, a exposição reúne 45 esculturas, gravuras, desenhos e pinturas da artista mineira produzidas entre as décadas de 1940 e 1950, além de documentos, publicações e fotografias que narram a trajetória de vida da artista. A exposição e sua respectiva publicação são as mais amplas organizadas sobre a artista, buscando reposicionar Martins na história da arte brasileira e internacional.
#Maria Martins, #MASP
12:00 - 18:00
De 27/08/2021
a 30/01/2022
Terra de ninguém Galeria Estação , Rua Ferreira de Araújo, 625 – Pinheiros SP
[PRESENCIAL] Com uma instalação, desenhos, monotipias, pinturas em papel, gravuras e esculturas, a individual de Elisa Bracher na Galeria Estação propõe, a partir da sua poética contemporânea, figurações e objetos de vestígios de artefatos, matérias-primas e técnicas manuais tradicionais.
#Elisa Bracher, #Galeria Estação
11:00 - 15:00
De 28/08/2021
a 02/10/2021
Acervo em Transformação: doações recentes MASP , Avenida Paulista, 1578, São Paulo
[PRESENCIAL] Com curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico no MASP, e Amanda Carneiro, curadora assistente na instituição, a exposição reúne 13 obras de artistas incorporadas à coleção do museu entre 2020 e 2021 e expressa o trabalho contínuo que têm sido feito com o objetivo de fortalecer a presença de mulheres no acervo. As artistas são: Carmézia Emiliano, Duhigó Tukano, Eleonore Koch, Habuba Farah Ricetti, Hulda Guzmán, Ione Saldanha, Jandyra Waters, Karin Lambrecht, Laura Lima, Madalena dos Santos Reinbolt, Maria Auxiliadora da Silva e Wanda Pimentel.
#MASP
12:00 - 18:00
De 27/08/2021
a 06/02/2022
Sala de vídeo: Zahy Guajajara MASP , Avenida Paulista, 1578, São Paulo
[PRESENCIAL] Com curadoria de Adriano Pedrosa, a mostra apresenta dois trabalhos de Zahy Guajajara: "Aiku’è (R-existo)" e "Pytuhem: Uma carta em defesa dos guardiões da floresta". Zahy Guajajara é uma mulher indígena, multiartista, nascida na aldeia Colônia, na reserva indígena Cana Brava, no Maranhão. Em 2010, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde tornou-se atriz e ativista. Na cidade, ela foi uma das líderes da aldeia Maracanã, ocupada de 2006 a 2013 por indígenas que reivindicavam a revitalização e o reconhecimento histórico do prédio onde havia sido o Museu do Índio.
#MASP, #Zahy Guajajara
12:00 - 18:00
De 27/08/2021
a 28/11/2021
A memória é uma invenção Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio) , Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo, Rio de Janeiro - RJ
[PRESENCIAL] Com pinturas, gravuras, esculturas, fotografias e azulejos, a exposição reflete sobre os processos de construção de patrimônio, legado e cultura comum, ao apresentar no mesmo espaço expositivo os três acervos de arte com diferentes histórias, dinâmicas e projetos. São mais de 300 obras provenientes do acervo do MAM Rio e de outras duas instituições: o Museu de Arte Negra/IPEAFRO e o Acervo Laje. Reunidas, as coleções mostram repetições e semelhanças nas escolhas de categorias e formatos, nos entendimentos do que faz uma obra ser conservada como parte de um legado e nos métodos de compartilhamento das obras como parte de uma memória coletiva.
#Acervo Laje, #IPEAFRO, #MAM Rio
10:00 - 18:00
De 04/09/2021
a 09/01/2022
Paragold Galeria Nara Roesler , Av. Europa, 655 - Jardim Europa, São Paulo - SP
[PRESENCIAL] Luz, movimento e cor: estes são os três pilares básicos da obra do artista alemão Heinz Mack, que realiza sua primeira exposição individual no Brasil. A mostra traça um vasto panorama histórico e formal de sua produção ao longo de mais de meio século. São 42 obras - entre esculturas, pinturas e obras sobre papel -, de diferentes períodos, que dão ao público a oportunidade de conhecer de perto os vários caminhos trilhados pelo artista em sua persistente investigação, poética e plástica, acerca das vibrações luminosas. 
#galeria nara roesler, #Heinz Mack
10:00 - 15:00
De 02/09/2021
a 30/10/2021
Lágrima Mendes Wood DM , Rua da Consolação 3368
[PRESENCIAL] Mostra individual de Sônia Gomes reúne cinco trabalhos produzidos durante a pandemia em 2020 e gravita ao redor de um trabalho intitulado ‘Lágrima’. Conhecida por suas antagônicas combinações, a artista constrói o ponto de convergência entre todas as diferentes possibilidades e combinações das memórias impregnadas nos tecidos. Os trabalhos seguem um processo de destruição, sendo esse o primeiro momento do método de Gomes: ela rasga, amassa, quebra para então construir seus corpos, esse entrópico movimento é o que alimenta a radicalidade da artista, entendido por ela como fundamental. A perca do controle sobre as histórias que vivemos é o que Gomes reclama à mostra, a materialização dos sentimentos mais viscerais em forma de lágrima.
#Mendes Wood DM, #Sonia Gomes
11:00 - 17:00
De 21/08/2021
a 25/09/2021
AKEWANI, Prece da Terra Mendes Wood DM , Rua da Consolação 3368
[PRESENCIAL] A individual de Hariel Revignet parte da construção de tempos-espaços que ativam curas em corpos cuja oficialidade histórica configurou como minorizados, sob a perspectiva do afeto como processo e/ou ação prática. Em um panorama autobiogeográfico, a pesquisa de Hariel se centra nas intersecções entre o social, o espiritual e o ancestral; no caso da artista, suas origens africanas e indígenas.
#Hariel Revignet, #Mendes Wood DM
11:00 - 17:00
De 21/08/2021
a 25/09/2021
1 2 3