Construção Mendes Wood DM , Rua da Consolação 3368
A Mendes Wood DM apresenta coletiva organizada por Renato Silva, com os artistas Adriana Varejão, Adriano Costa, Ana Mendieta, Anna Bella Geiger, Antonio Dias, Antonio Obá, Carla Zaccagnini, Carlos Vergara, Claudia Andujar, Coco Fusco, Dalton Paula, Daniel Steegmann Mangrané, Deyson Gilbert, Doris Salcedo, Éder Oliveira, Fernanda Andrade, Flávio Cerqueira, Gustavo Speridião, Hariel Revignet, Jac Leirner, Lawrence Weiner, Lucas Arruda, Marcela Cantuaria, Marilia Furman, Mauro Restiffe, Otobong Nkanga, Paulo Nazareth, Pope L., Renata Felinto, Roberto Winter, Rodrigo D'Alcântara, Rosana Paulino, Rubem Valentim, Runo Lagomarsino, Theaster Gates
19:00 - 21:00
De 6 de fevereiro de 2020
a 21 de novembro de 2020
Heranças de um Brasil profundo Museu Afro Brasil , AV. PEDRO ÁLVARES CABRAL | PARQUE IBIRAPUERA | PORTÃO 10
Com curadoria de Emanoel Araujo, a exposição “Heranças de um Brasil profundo” reúne arte plumária, adornos, máscaras, fotografias, esculturas, utensílios e arte contemporânea de povos indígenas como: Karajá, Marubo, Kayapó, Mehinako, Yanomami, Rikbaktsa, Tapirapé, Waurá, Tapayuna e Juruna. Entre os artistas indígenas contemporâneos presentes na exposição está o jovem Denilson Baniwa, do povo indígena Baniwa e natural do Rio Negro, interior do Amazonas. Vencedor do prêmio PIPA Online 2019, o artista apresentará três trabalhos na exposição, entre eles uma pintura inédita, realizada nas paredes internas do Museu Afro Brasil.
11:00 - 17:00
De 25 de janeiro de 2020
a 26 de julho de 2020
João Câmara: Trajetória e Obra de um Artista Brasileiro + outras exposições Museu Afro Brasil , AV. PEDRO ÁLVARES CABRAL | PARQUE IBIRAPUERA | PORTÃO 10
Arthur Bispo do Rosário, Walter Firmo, João Câmara, Castro Alves e jovens artistas contemporâneos da Bahia estão entre os destaques das aberturas que também celebram os 15 anos da instituição. Juntas, mostras reúnem mais de 300 obras.
11:00 - 19:00
De 20 de novembro de 2019
a 1 de setembro de 2020
Christian Cravo: Mariana Instituto Tomie Ohtake , Rua Coropé, 88 - Pinheiros, São Paulo
A exposição Mariana, homônima ao livro de Christian Cravo, com curadoria de Adriana Cravo, chega a São Paulo depois de passar por Salvador e Fortaleza, ambas na Caixa Cultural. Nesta segunda individual do fotógrafo baiano no Instituto Tomie Ohtake (a anterior foi Nos Jardins do Éden, em 2011), estão reunidas 26 fotografias impressas em fine art, que retratam as memórias humanas da maior tragédia ambiental do país: o rompimento da barragem de Fundão, que vitimou fatalmente 19 pessoas e desabrigou centenas de famílias em Mariana - Minas Gerais, em 2015. “A escolha das imagens, assim como o título que cada uma delas recebeu, teve a intenção de gerar empatia e aproximar o público do cotidiano roubado das pessoas que ali viviam até o momento da tragédia", explica a curadora.
19:00 - 18:00
De 18 de setembro de 2019
a 27 de setembro de 2020