50 Duetos Espaço Cultural Unifor , Endereço: Av. Washington Soares, 1321 - Edson Queiroz - CEP 60811-905 - Fortaleza-CE Brasil
[VIRTUAL] A exposição “50 duetos” entrou em cartaz no Espaço Cultural Unifor em um momento no qual a apreciação artística possibilita também outro respirar, que simboliza o fruir e o oxigenar de ideias. A mostra comemora os 50 anos da Fundação Edson Queiroz (FEQ) e foi aberta oficialmente no dia 23 de março, de forma virtual.
10:00 - 21:00
De 23/03/2021
a 30/06/2021
Dora Smék – a dança do corpo sem cabeça Central Galeria , Rua Bento Freitas, 306, Vila Buarque
[VIEWING ROOM] Nos trabalhos de Dora, não é qualquer corpo que dança, mas o corpo sem cabeça. Nas obras expostas na Central Galeria, o corpo não aparece inteiro, mas fragmentado. Por vezes, alguns dedos (Duplo), um punho (Agulha), um pé (Garganta), uma mão (Arma), deixam-se entrever numa das extremidades de um tubo retorcido, que, por sua vez, é fundido em ferro – material geralmente usado nas algemas e nas grades das cadeias.
#Central Galeria, #dora smék
10:00 - 18:00
De 27/03/2021
a 22/05/2021
YANGÍ Galeria Karla Osorio , SMDB Conjunto 31 Lote 1B - Lago Sul Brasília – DF
[PRESENCIAL] A exposição YANGÍ reúne um conjunto expressivo de obras em várias técnicas como pinturas, desenho, fotografias, esculturas, assentamentos e despachos. Ela ocupa vários espaços na galeria, inclusive a área externa nos jardins e a maior parte das obras foi produzida em residência artística de Patrício de mais de 40 dias em Brasília.
#Galeria Karla Osório, #Moisés Patrício
09:00 - 18:30
De 27/02/2021
a 15/04/2021
Escombros, peles, resíduos Simone Cadinelli Arte Contemporânea , R. Aníbal de Mendonça, 171 - Ipanema, Rio de Janeiro - RJ
[VIEWING ROOM] A artista Jeane Terra inaugura a exposição "Escombros, peles, resíduos", com trabalhos inéditos selecionados por Agnaldo Farias, com um viewing room na galeria Simone Cadinelli Arte Contemporânea. As obras, criadas a partir das várias técnicas e processos que a artista vem desenvolvendo nos últimos anos – incluindo os meses de quarentena – que têm como ponto de partida os escombros das casas do Pontal de Atafona, litoral norte fluminense, que vem há décadas sendo tragada pelo mar.
13:00 - 18:00
De 23/03/2021
a 29/05/2021
Mostra Parque EAV Parque Lage , Rua Jardim Botânico, 414 Jardim Botânico – Rio de Janeiro, RJ
Mostra documental e informativa traduz espacialmente as narrativas em torno da antiga mansão dos Lage e amplia experiência do visitante. Com 52 hectares nas encostas do Morro do Corcovado, na Zona Sul do Rio, o Parque Lage integra a maior floresta urbana do mundo. A partir do dia 26 de fevereiro, o visitante será surpreendido por uma mostra documental, que reúne textos e trabalhos de linguagens artísticas variadas, de caráter informativo, plástico e/ou conceitual, acerca do local tombado pelo IPHAN como Patrimônio Histórico e Cultural da cidade.
#eav parque lage
09:00 - 17:00
De 26/02/2021
a 30/07/2021
UM LUGAR LUGAR NENHUM: Paisagens contemporâneas Galeria Marilia Razuk , R. Jerônimo da Veiga, 131 - Itaim Bibi, São Paulo - SP, 04536-000
[VIEWING ROOM] A paisagem como um tema e como força atemporal da arte é fio que conduz a exposição "UM LUGAR LUGAR NENHUM: Paisagens contemporâneas", coletiva em cartaz a partir de 4 de março, na Galeria Marília Razuk. Com curadoria do artista Rodrigo Andrade - um dos principais nomes da pintura contemporânea brasileira -, a mostra reúne nomes de diferentes gerações e trajetórias, todos conectados pela linguagem pictórica.
#Marilia Razuk, #Paisagem, #Pintura
11:00 - 18:00
De 19/03/2021
a 05/05/2021
DÕ: O CAMINHO DE SHOKO KANAZAWA Japan House , Av. Paulista, 52 - Bela Vista, São Paulo - SP
A manifestação poética e filosófica extremamente conhecida e popular no Japão, é destaque na mostra onde estão exibidas obras da artista Shoko Kanazawa, que utiliza técnicas e saberes milenares e os atualiza, trazendo seus conceitos para a contemporaneidade. Expostas no térreo da sede da instituição, na Avenida Paulista, 52, as obras de Shoko desvendam e retratam a filosofia do Shodō (書道) que significa, em japonês, o caminho da escrita, em que ‘Shō’ exprime o ato de representar letras e palavras com métodos e formas variadas. Este trabalho visa dar vazão às emoções através da escrita e é uma arte e disciplina ensinada às crianças japonesas durante a educação primária.
11:00 - 17:00
De 19/03/2021
a 25/04/2021
Ocupação Chiquinha Gonzaga Itaú Cultural , Avenida Paulista, 149
Exposição resgata a história de Francisca Edwiges Neves Gonzaga (1847-1935) entre documentos, partituras, capas, objetos, fotos e conteúdo musical e audiovisual biográfico produzido pela instituição que retratam a sua vida e obra, inclusive sua identidade negra costumeiramente ignorada. Há 100 anos, ela foi a primeira mulher a reger uma orquestra, a escrever uma partitura para teatro e a compor uma marcha carnavalesca no Brasil. A artista produziu mais de duas mil canções autorais e 77 partituras para peças teatrais. Apresentações online construídas em torno de seu repertório, atividades educativas, mecanismos de acessibilidade e a confecção de um hotsite integram a Ocupação. Com curadoria dos Núcleos de Comunicação e Música da instituição, co-curadoria da cantora Juçara Marçal e consultoria de Edinha Diniz, biógrafa da compositora, o Itaú Cultural abre em 24 de fevereiro (quarta-feira) a Ocupação Chiquinha Gonzaga, que ficará em cartaz até 23 de maio (domingo). Além de mergulhar na vida e obra da compositora, pianista e primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil, a exposição resgata a sua afrodescendência, quase eliminada pelas práticas do racismo estrutural. Esta mostra foi desenvolvida integralmente durante a pandemia do Covid-19 e segue todos os protocolos e recomendações das autoridades sanitárias.
10:00 - 16:00
De 19/03/2021
a 23/05/2021
Vicente de Mello | Limite Oblíquo Paço Imperial Rio de Janeiro , Praça Quinze de Novembro, 48 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20010-010
"Vicente de Mello | Limite Oblíquo" reúne 44 trabalhos inéditos em fotografia digital, realizados em casa, durante o período de isolamento social. As imagens capturadas ratificam o olhar instigante e poético de Vicente de Mello, que tem o dom de ressignificar objetos promovendo um mergulho no imaginário de quem os vê. Nada é óbvio em suas fotografias, nem o título de cada uma de suas obras. A mostra inclui ainda a obra "Ressaca" da série Monolux.
#Paço Imperial, #Rio de Janeiro
12:00 - 17:00
De 25/02/2021
a 25/04/2021
Floresta de Números Farol Santander , R. João Brícola, 24 - Centro, São Paulo - SP, 01014-900
O Farol Santander São Paulo, centro de cultura, empreendedorismo, lazer e gastronomia, abre em 19 de fevereiro (sexta-feira), a primeira exposição no Brasil da artista e arquiteta francesa Emmanuelle Moureaux. Intitulada "Floresta de Números", a mostra, com produção de Angela Magdalena (Madai) e Julia Brandão (Ayo) tem curadoria da própria artista, fica em cartaz até 23 de maio de 2021. Inspirada nas variadas camadas e cores de Tóquio, cidade que escolheu para viver, Emmanuelle criou para o seu trabalho o conceito de "shikiri", que consiste na divisão e criação de espaços utilizando as cores como elementos tridimensionais.
#Emmanuelle Moureaux, #farol santander
10:00 - 20:00
De 19/02/2021
a 23/05/2021
Desvendador Galeria MaPa , R. Costa, 31 - Consolação, São Paulo - SP, 01304-010
A reconhecida pintora Jandyra Waters comemora seus 100 anos reunindo uma grande trajetória nos mais de 60 anos de atuação nas artes plásticas. Foi desde sempre incentivada e privou da amizade do crítico e colecionador Theon Spanudis e, como consequência,  admirada por todo o círculo de amigos e admiradores que se formou em torno daquele revisitado homem de cultura, de fundamental importância para a consolidação de vários nomes de artistas no percurso histórico e atual da arte brasileira. O caminho da artista inclui o início com obras figurativas, a radical transformação surgida com obras abstratas líricas, a originalidade e experimentação do abstracionismo que podemos nomear de orgânico, as perspectivas tridimensionais dos relevos em inusitadas caixas e, numa última e atual fase, a geometria rígida e de técnica perfeita, impactante e que se utiliza de uma paleta de cores fortes e de caráter muito pessoal. Com uma produção, estas fases estão presentes na atual exposição que tem caráter de antologia, com cerca de quarenta obras apresentadas. de 2ª a 6ª , das 10H às 18H30. Sábados somente sob agendamento.  tel: +55 11 2337 3770.
#Galeria MaPa
12:00 - 18:30
De 10/03/2021
a 30/04/2021
Revoada Farol Santander Porto Alegre , Rua Sete de Setembro, 1028, Centro Histórico, Porto Alegre, RS
O Farol Santander, centro de cultura, empreendedorismo e lazer de Porto Alegre, abre sua temporada de exposições em 2021 com a mostra "Revoada", da artista visual Flávia Junqueira. Inédita em Porto Alegre, A tem curadoria de Paulo Herkenhoff e produção de Angela Magdalena (Madai) e Julia Brandão (Ayo). A mostra fica em exibição de 02 de fevereiro até 25 de abril de 2021 na capital gaúcha. A jovem artista paulistana ocupará o Grande Hall do histórico edifício com a instalação "Revoada", homônima à exposição e que consiste em uma cenografia lúdica e imersiva, com aproximadamente 70 balões de vidro, medindo de 90cm a 40cm, coloridos e suspensos a partir do teto. A suspensão dos balões será realizada com cabos de aço que dão a sensação dos objetos estarem voando pelo ar.
#Farol Santander Porto Alegre, #Flávia Junqueira
12:00 - 18:00
De 02/02/2021
a 25/04/2021
Fernando Velloso por ele mesmo Museu Oscar Niemeyer , Rua Marechal Hermes, 999 - Centro Cívico, Curitiba - Paraná
O Museu Oscar Niemeyer (MON) realiza a exposição “Fernando Velloso por ele mesmo”, em homenagem aos 90 anos de vida do artista curitibano, que segue na ativa. A mostra, com curadoria de Maria José Justino e Fernando Bini, está aberta para visitação na Sala 1 do MON. O público poderá contemplar seu primeiro trabalho premiado no tempo da Escola de Belas Artes, a produção influenciada por sua passagem por Paris, onde estudou com um dos maiores mestres do Cubismo, passando pelo despontar do apelo irresistível do Abstracionismo e a prolífica produção até as obras mais recentes. Com mais de 70 anos de vida dedicados à arte, Fernando Velloso enriquece o acervo do MON com quatro obras de sua autoria. São elas: “Grande Composição em Azul”, “Evocação de Elementos Simbólicos”, “Totem da Floresta” e “Partida em Busca do Imaginário”.
#Fernando Velloso, #MON, #Museu Oscar Niemeyer
10:00 - 18:00
De 09/01/2021
a 01/07/2021
Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses – Segunda Edição Museu Oscar Niemeyer , Rua Marechal Hermes, 999 - Centro Cívico, Curitiba - Paraná
“O público conseguirá visualizar melhor como era uma pequena casa no Japão ou o gabinete de um mandarim literato na China do século 17, por exemplo”, afirma o embaixador Fausto Godoy, que há dois anos doou ao MON uma coleção de quase 3 mil peças de arte asiáticas reunidas por ele ao longo de sua carreira diplomática, oriundas de países como China, Japão, Índia, Paquistão, Butão, Irã, Afeganistão e Myanmar. 
#Ásia, #MON, #Museu Oscar Niemeyer
10:00 - 18:00
De 09/01/2021
a 03/07/2021
Nicholas Nixon no Instituto Tomie Ohtake Instituto Tomie Ohtake , Rua Coropé, 88 - Pinheiros, São Paulo
Um conjunto expressivo da produção do fotógrafo Nicholas Nixon (1947, Detroit, Michigan, EUA) é, pela primeira vez, exibido no Brasil nesta exposição realizada pelo Instituto Tomie Ohtake com a colaboração da Fundación MAPFRE. Com curadoria de Carlos Gollonet, chefe de fotografia da Fundación MAPFRE e obras provenientes do acervo da fundação espanhola, a mostra traz 182 imagens divididas em nove núcleos que indicam a notabilidade do artista em retratos e fotografia documental: As Irmãs Brown, Cidades, Varandas, Idosos, Casais, Família / Casa, Retratos e fotos recentes. O premiado fotógrafo norte-americano tem explorado sobretudo o retrato desde os anos 1970, centrando-se em temas como envelhecimento, família, afeto, cumplicidade e solidão. Embora mais conhecido pela As irmãs Brown, trabalho em que registra ano a ano um grupo de quatro mulheres, Nixon criou várias outras séries também reconhecidas por revelar justamente o que não se vê: a humanidade e a emoção contida em expressões de idosos residentes em asilos, casais, grupo de pessoas, além de vistas primorosas de cidades.
#Instituto Tomie Ohtake, #Nicholas Nixon
12:00 - 17:00
De 19/03/2021
a 18/04/2021
Degas MASP - Museu de Arte de São Paulo , Av. Paulista, 1578 - Bela Vista, São Paulo - SP
Esta mostra reúne o conjunto completo de 76 obras de Edgar Degas (1834-1917) do acervo do MASP, exibido ao público pela última vez há 14 anos. Os trabalhos do artista foram adquiridos na década de 1950, no contexto das excepcionais aquisições promovidas por Pietro Maria Bardi (1900-1999), diretor fundador do museu, cujo foco estava na arte europeia. A obra de Degas sempre se manteve em um lugar de ambiguidade, entre a tradição e a modernidade. Seu caráter inovador para a época fica claro nos trabalhos aqui expostos, especialmente na Bailarina de catorze anos (1880), situada na primeira sala da mostra. Com a escultura, Degas não pretendia representar uma bela jovem, mas, sim, uma adolescente trabalhando arduamente para se tornar uma bailarina da Opéra de Paris. Foi durante uma de suas frequentes visitas à Opéra que o artista conheceu Marie van Goethem, a estudante de balé retratada em sua obra mais famosa. Pouco se sabe sobre a vida dela, apenas que ingressou no balé da Opéra de Paris aos 13 anos e era filha de uma lavadeira e de um alfaiate em constante estresse financeiro. As bailarinas geralmente vinham de famílias de operários e trabalhadores que buscavam mobilidade social ou estabilidade financeira por meio da dança. Sabe-se que uma de suas irmãs foi presa por roubar um cliente no célebre cabaré Chat Noir, localizado no bairro boêmio de Montmartre, em Paris. Depois desse episódio, Marie começou a faltar a várias aulas e acabou sendo dispensada da Opéra. Provavelmente como sua irmã, ela foi forçada à prostituição por sua mãe. Essas são algumas das narrativas que muitas vezes são deixadas de lado quando se observa esse que é um dos trabalhos mais emblemáticos do artista, da história da escultura, e da coleção do museu.
#Degas, #MASP, #Museu de Arte de São Paulo
12:00 - 19:00
De 19/03/2021
a 01/08/2021
Beatriz Milhazes: Avenida Paulista MASP - Museu de Arte de São Paulo , Av. Paulista, 1578 - Bela Vista, São Paulo - SP
O Itaú Cultural e o MASP abrem a exposição "Beatriz Milhazes: Avenida Paulista", que acontece simultaneamente nas duas casas, abrindo dia 12 de dezembro (sábado), no Itaú Cultural, e dia 18 (sexta-feira), no MASP. A mostra percorre o arco de produção da artista entre 1989 a 2020 e revela o desdobramento de seu trabalho para outros suportes além da pintura. Com cerca de 170 obras, a exposição contém obras inéditas nas duas instituições e torna-se a maior exposição de Beatriz já vista pelo público. No Itaú Cultural, apresenta 79 obras – três delas, inéditas: "Havaí em amarelo vibrante", "Cor de pele" e "Giro horizontal" – entre colagens, gravuras e um minidocumentário sobre a obra da artista, realizado pelo Núcleo de Audiovisual e Literatura da organização. No Masp, os curadores Adriano Pedrosa e Amanda Carneiro, reuniram pinturas, em grandes e pequenos formatos, além de esculturas e desenhos.
12:00 - 19:00
De 19/03/2021
a 30/05/2021
Fayga Ostrower: Imaginação tangível Pinacoteca , Praça da Luz. 2 11 3324-1000
A exposição celebra o centenário de nascimento da Fayga Ostrower (1920-2001), artista bem atuante na segunda metade do século XX. Gravadora, pintora, desenhista, ilustradora, teórica  da arte e professora, Fayga Ostrower chegou ao Rio de Janeiro em 1934, acompanhada de seus pais e mais três irmãos, a família fugia das perseguições nazistas na Alemanha. Dedicada às artes plásticas e também a disseminação das artes, numa vocação educacional, além de lecionar em várias universidades brasileiras, chegou a dar aulas no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, no Spellman College, em Atlanta, EUA, na Slade School da Universidade de Londres, Inglaterra. Em sua trajetória também se destacam os prêmios: Grande Prêmio Nacional de Gravura da Bienal de São Paulo, o Grande Prêmio Internacional da Bienal de Veneza e o Grande Prêmio nas bienais de Florença, Buenos Aires, México, Venezuela. Esta exposição abordará uma parcela da produção dessa artista, incluindo os tecidos estampados.
#Fayga Ostrower, #pinacoteca, #Pinacoteca de São Paulo
12:00 - 18:00
De 19/03/2021
a 31/05/2021
Infinito Vão: 90 Anos de Arquitetura Brasileira Sesc 24 de Maio , R. 24 de Maio, 109 - República
Com foco na produção moderna e contemporânea, a exposição, com curadoria de Fernando Serapião e Guilherme Wisnik, apresenta trabalhos de 96 figuras emblemáticas da arquitetura. Concebida inicialmente para a instituição portuguesa Casa da Arquitetura, onde ficou exposta entre 2018 e 2019, “Infinito Vão” é dividida em seis núcleos que, cronologicamente, apresentam importantes projetos realizados a partir dos anos 1920. Estão presentes obras consagradas da primeira metade do século 20, de nomes como Lucio Costa, Gregori Warchavchik, Oscar Niemeyer e Affonso Reidy; seguidas por edifícios das décadas seguintes de Lina Bo Bardi, Rino Levi, Vilanova Artigas, Paulo Mendes da Rocha e Lelé, entre outros; chegando à produção contemporânea de Andrade Morettin, Alvaro Puntoni, MMBB, SPBR Arquitetos, Metro Arquitetos, Carla Juaçaba e tantos outros. Inicialmente prevista para acontecer entre os meses de abril e junho deste ano, a mostra, que teve sua abertura adiada devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, agora pode ser visitada gratuitamente até 27 de junho de 2021, de terça a sexta, das 15h às 21h, e aos sábados, das 10h às 14h, mediante agendamento prévio pelo site http://sescsp.org.br/24demaio.
#Arquitetura, #Sesc 24 de Maio, #Sesc SP
12:00 - 19:00
De 19/02/2021
a 27/06/2021
Casa Carioca Museu de Arte do Rio , Praça Mauá, 5, Centro - Rio de Janeiro
A exposição reúne cerca de 800 obras em torno de temas relacionados à casa e ao habitar no Rio de Janeiro e no Brasil e fará parte da programação cultural do Congresso Mundial de Arquitetos – UIA 2021. A curadoria é de Marcelo Campos, curador chefe do MAR, e Joice Berth, arquiteta, urbanista e ativista do movimento feminista negro. Estão confirmados trabalhos de Alan Fontes, Ana Hortides, Bruno Portella, Érica Magalhães, Concreto Rosa, Gilson Plano, Maria Fernanda Lucena, Mariana Paraizo, Mauricio Lima, max willà morais, Maxim Malhado, Millena Lizia, Mulambö, Rafael BQueer, Raquel Nava, Rodrigo Torres, Yhuri Cruz, Yuri Firmeza, entre outros nomes.
#Casa Carioca, #MAR, #Museu de Arte do Rio
10:00 - 17:00
De 22/09/2020
a 22/09/2021
Fale com a gente