Rivane Neuenschwander usa filtro de Machado de Assis para ver Brasil...

Fabio Cypriano escreve sobre mostra em cartaz na galeria Fortes D’Aloia & Gabriel até 18 de maio

“Vaivém” trata da cultura brasileira para além da arte

Exposição com curadoria de Raphael Fonseca aborda a rede de dormir sob múltiplas perspectivas no CCBB
Gudskul, Sekolah Temujalar, instalação pedagógica com áudios, câmeras, desenhos e jogos exposta no Fridericianum, na documenta quinze, em Kassel

Kassel vira celeiro de trocas

A documenta quinze, com mais de 1.500 artistas ocupando 39 espaços da cidade alemã, prioriza solidariedade e convivência como práticas no campo da arte

“Histórias Brasileiras” revela ‘sistema colonial’ no circuito das artes

"Masp traz mostra que critica falta de representatividade na história da arte, mas seus próprios centros de poder são brancos e patriarcais; instituição ainda exibe obras de seu presidente, ignorando existência de conflito de interesses", escreve Cypriano
Antonio Recalcati, Enrico Baj, Erró, Gianni Giancarlo Dova, Jean-Jacques Lebel, Roberto Crippa, "Grand tableau antifasciste collectif", 1960. Exposto na Bienal de Berlim

Berlim mapeia feridas do mundo

Bienal enxuta com 40 artistas, "Ainda Presente", com direção artística de Kader Attia, prioriza obras com caráter de denúncia

IMS atesta afeto e defesa dos Yanomamis

Segunda mostra de Claudia Andujar na instituição traz seu comprometimento com causa indígena em pesquisa exemplar
Obras da série Sonhíferas, de Solange Pessoa

Bienal de Veneza: Sonho em meio à guerra

59ª edição da mais antiga bienal de arte, desta vez a cargo da italiana Cecilia Alemani, faz da inclusão de artistas mulheres seu principal trunfo

Aníbal López, um estranho no ninho

É difícil medir a influência de Aníbal López na arte contemporânea da Guatemala. López propõe interferências e investigações colocando as relações de política e...
"Dois pesos, duas medidas"

2016 | 32a Bienal de São Paulo: “Bienal é fuga à...

Relembre texto do crítico Fabio Cypriano sobre a edição de 2016, que segundo ele seguiu a tradição do evento paulistano de se ocupar do tempo presente acima de tudo
Seu Jovenil segurando o retrato do seu tio, Otávio Caetano, mestre da cupópia e festeiro da comunidade, sem data. Quilombo Cafundó, 35ª Bienal de São Paulo. Cortesia: CEDAE - Centro de Documentação Cultural Alexandre Eulálio, Universidade Estadual de Campinas

35ª Bienal de São Paulo: A dança do possível

A maneira como percebemos a realidade da vida em sociedade é dialeticamente afetada pelas experiências que nela desenvolvemos, pela multiplicidade das relações construídas e...