Foto horizontal, colorida. Ao centro, os dois volumes de PANDEMIA CRÍTICA. Os livros estão em pé, lado a lado e levemente na diagonal. Tem capas pretas, na lombada lê-se o título em letras cinza. Ao fundo, uma estampa em preto e branco geométrica, meramente ilustrativa.

Relatos de imersão num ‘agora’ pandêmico

Com a crise sanitária mundial como fio condutor, “Pandemia crítica”, coletânea publicada por Edições Sesc SP e N-1, reúne textos de importantes pensadores contemporâneos
Detalhe da Capa do livro Um defeito de cor

Um registro historiográfico por Ana Maria Gonçalves

Lançado em 2006, o livro "Um Defeito de Cor" é um clássico indispensável da literatura afrofeminista brasileira

Crítica: Como abordar o caos

Livro-coletânea “Estratégias da Arte em uma Era de Catástrofes”, por Maria Angélica Melendi, reúne estratégias artísticas dos últimos 50 anos
Ailton Krenak, autor de O Amanhã Não Está À Venda

“Se voltarmos à normalidade é porque não valeu nada a morte...

Em novo livro, um dos mais importantes líderes indígenas do país fala sobre a pandemia do coronavírus, a "necropolítica" de Bolsonaro e os ensinamentos que podemos tirar desta experiência
Dani Tranchesi

Dani Tranchesi percorre o país em novo projeto

"Seja o que Deus Quiser", o terceiro livro da fotógrafa em colaboração com o curador Diógenes Moura, vai se debruçar sobre religiosidade e brasilidade; lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2023, quando também ocorrerá uma exposição

Cildo Meireles: a metamorfose na obra do artista

O tema que sai da obra de Cildo Meireles revela-se uma boa chave da sua trajetória
Foto vertical, colorida. Capa do livro TEMPOS MODERNOS: ARTE, TEMPO, POLÍTICA, de Jacques Rancière

Rancière revê modernismo

Em "Tempos modernos – arte, tempo, política", autor usa como referências apenas textos de homens brancos da Europa e Estados Unidos
Retratos de Benta Maria, Antonio Dutra e Manuel do Sacramento por Igi Ayedun. Foto: Cortesia Companhia das Letras e Pinacoteca de São Paulo

“Enciclopédia Negra”: um livro de muitas mãos, mentes e vidas

Organizada por Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Schwarcz, Enciclopédia Negra confronta a historiografia que nega visibilidade às contribuições de pessoas negras; publicação se desdobra também em exposição na Pinacoteca

Hal Foster: tudo é luta

No livro “O que vem depois da farsa?”, Hal Foster analisa efeitos do trumpismo no cenário das artes norte-americano e aponta formas de resistência
"Atlântico" (2016), Arjan Martins. Foto: A Gentil Carioca.

12 livros de arte para ler em 2022

A arte!brasileiros preparou uma lista com 12 livros lançados em 2021 que dialogam com o mundo das artes e nos ajudam a pensá-lo criticamente
EnglishPortuguese