Foto horizontal, colorida. Vista da exposição TRABALHADORES ILUSTRADOS, com curadoria de Chico Homem de Melo. Nas laterais esquerda e direita, painéis vermelhos trazem impressões de ilustrações de trabalhadores. Ao fundo, no centro, a ampliação, em cerca de dois metros e meio, da ilustração OPERÁRIO FABRIL de Odileia Toscano. À sua frente, uma mesa comprida, que leva o fotógrafo ao painel, traz os livros e revistas originais, de onde foram tiradas as ilustrações.
Vista da exposição "Trabalhadores Ilustrados" no Sesc Santo Amaro. Foto: Wagner Linares

Com um conjunto de ilustrações vindas da literatura, do jornalismo, da produção musical e de ensaios históricos, geográficos e sociológicos, Trabalhadores Ilustrados oferece um panorama diversificado do mundo do trabalho no Brasil do século 20. A exposição, em cartaz no Sesc Santo Amaro, tem curadoria de Chico Homem de Melo e parte da premissa de que os ofícios ocupam um importante espaço na vida das pessoas – por vezes, confundindo-se com a própria noção de identidade.

“O trabalho surgiu como tema por uma percepção minha de que ele é menos representado no universo literário do que deveria, do que a importância que ele tem para a nossa vida justificaria”, explica o curador. Partindo dessa reflexão, Homem de Melo reuniu cerca de 300 ilustrações. “Coloquei elas em cima da mesa e vi o que tinham a me dizer”, explica. Observando-as, notou possibilidades de divisões temáticas, algumas por ofício, outras por período ou lutas sociais. “Os temas vieram das ilustrações, então o ponto de partida foram imagens que tivessem força de informação, que tivessem impacto e que fossem sedutoras”. Cruzando essas divisões temáticas com as possibilidades de expografia, o curador reduziu seu escopo de trabalho e definiu os 22 painéis que organizam a mostra, cada um deles composto por três ou quatro ilustrações que gravitam em torno de um mesma questão, mas com linguagens distintas.

Foto horizontal, colorida. Vista da exposição TRABALHADORES ILUSTRADOS. Ao fundo, pessoas contemplam os painéis onde estão dispostas as ilustrações. À frente delas, uma mesa com os livros e revistas onde constam as ilustrações originais.
Vista da exposição “Trabalhadores Ilustrados” no Sesc Santo Amaro. Foto: Wagner Linares

A ideia inicial era que a literatura fosse o principal eixo da exposição, mas durante a pesquisa, ficou evidente que isso não seria possível. “Enquanto o universo rural está bem representado na atividade dos ilustradores e no universo literário, a indústria não. É impressionante como existe um certo silêncio em relação ao trabalho urbano em geral, mas industrial em particular”. Assim, a seleção passou a englobar, além de ilustrações literárias, produções ligadas ao jornalismo, ensaios históricos, geográficos e sociológicos, de forma a oferecer um panorama diversificado do mundo do trabalho. Assim, Trabalhadores Ilustrados passa a ser “uma espécie de quadro da ilustração editorial do Brasil do século 20”, explica.

A arte!brasileiros visitou a exposição e conversou com o curador sobre a história e os conceitos que a permeiam. Assista ao vídeo: 

Trabalhadores Ilustrados fica em cartaz até 25 de julho e pode ser visitada gratuitamente de terça a sexta, das 15h às 21h, e aos sábados, das 10h às 14h, mediante agendamento prévio pelo site do Sesc Santo Amaro. A utilização de máscara durante toda a visita e a medição de temperatura dos visitantes na entrada da unidade são obrigatórias.

Inscreva-se em nossa newsletter

   

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome