O artista Isael Maxakali. Foto: Divulgação

Após 16 dias de votação e a contabilização de 33.038 votos, distribuídos entre os 56 participantes da categoria, o PIPA Online anunciou Isael Maxakali como vencedor de sua edição de 2020. O artista, morador da Aldeia Hãm Kutok, em Minas Gerais, recebeu 4.191 votos e será premiado com uma doação de R$ 15 mil. Ele deverá doar uma obra para o Instituto PIPA, a ser definida em comum acordo entre o artista e a coordenação.

“Meu nome é Isael Maxakali, moro na Aldeia Hãm Kutok, município de Ladainha – MG. Já fiz muitos filmes para as pessoas de todos os lugares assistirem e saberem que nós, os Tikmū’ūn, existimos. Eu também gosto muito de fazer desenhos dos bichos, dos peixes, dos espíritos yãmyxop e de outras coisas também. Eu penso que, com o meu trabalho, eu cresço e fortaleço os Tikmū’ūn. Se eu fico conhecido, eles ficam também. Se eu ganho um prêmio, eles ganham também!”, diz o texto de apresentação do artista no site do PIPA.

Assista aqui ao vídeo que fala um pouco mais sobre o trabalho de Isael Maxakali:

É a terceira vez que a categoria online do PIPA premia um artista de origem indígena e, segundo texto oficial, “cumpre o objetivo de dar visibilidade a artistas que estão menos presentes no eixo Rio-São Paulo”. Ainda segundo o PIPA, “é importante que artistas que ainda não são representados por galerias possam ser reconhecidos pelo PIPA Online. No site, todos os votantes têm acesso igual ao trabalho de todos os artistas, através das páginas que apresentam obras e trajetória de cada um”.

Inscreva-se em nossa newsletter

   

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome