Fachada do MAM, no Parque Ibirapuera. FOTO: Divulgação

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) confirmou nesta semana a eleição da advogada, colecionadora e ex-professora do Insper, Mariana Guarini Berenguer, para a presidência da diretoria do museu no biênio 2019-2021. Ela irá substituir Milú Villela, que foi eleita Presidente de Honra após mandato de 24 anos à frente da instituição.

“A Milú transformou o MAM numa instituição vibrante e bem-sucedida. Agora tenho a missão de dar continuidade a este projeto potente, buscando novos caminhos de expansão para o museu”, afirmou Berenguer em comunicado oficial. “Vamos passar por um período de aprendizado e depois vamos apresentar nossas propostas para esta nova fase da instituição.”

Fundado em 1948 e sediado no Parque Ibirapuera desde 1968, o MAM reúne peças de arte moderna e, principalmente, de arte contemporânea. No acervo de cerca de 5 mil obras estão trabalhos de Candido Portinari, Di Cavalcanti, Victor Brecheret, Lívio Abramo, Mira Schendel, Lygia Pape, Leonilson, León Ferrari, Thomaz Farkas, German Lorca, Nelson Leirner e muitos outros.

Milú Villela assumiu a presidência do MAM em 1995 e promoveu várias mudanças na instituição, intensificando a aquisição de obras, a área educativa e o programa de patrocinadores e associados. Para Berenguer, “é uma honra e uma responsabilidade muito grande assumir um museu que se tornou referência para o cenário cultural brasileiro. Vamos trabalhar para fortalecer ainda mais o museu neste momento em que a cultura atravessa grandes desafios no país”.

Inscreva-se em nossa newsletter

   

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome