Cadeira do Estúdio da Casa, na exposição
Cadeira do Estúdio da Casa, na exposição "Tudo que não foi dito", na Estar Móveis, durante a DW! 2022. Foto: Ari Disendruck
DW Semana de Design
Conjunto de mesas do Estúdio da Casa, na exposição “Tudo que não foi dito”, na Estar Móveis, durante a DW! 2022. Foto: Ari Disendruck

A DW Semana de Design de São Paulo chega à sua 11ª edição, reforçando sua presença também fora dos principais endereços do segmento. O evento, que acontece até o dia 11 de setembro, volta ao centro da cidade, onde não realizou atividades no auge da pandemia e das restrições sanitárias. Um dos destaques da região é a exposição Gabinete Sete, que acontece no edifício 7 de Abril, na República, uma construção de 1939 concebida pelo escritório Ramos de Azevedo, Severo & Villares, autor de projetos emblemáticos como o Theatro Municipal paulistano e a Pinacoteca do Estado, entre outros.

Promovida pela Refúgio Design e o Projeto Kuradoria 177, a mostra reúne trabalhos, instalações artísticas e soluções sustentáveis, derivadas de materiais recicláveis e/ou reaproveitados, criados por 19 artistas, designers e marcas criativas. A entrada é gratuita, mas é preciso fazer agendamento pelo WhatsApp da Refúgio Design (11 99132-8623).

Ainda na região central da cidade, o escritório Metro Associados vai apresentar, em seu ateliê na Galeria Metrópole, as novidades de sua linha Aço, com ganchos e espelhos, além de uma coleção inédita de peças de cerâmica. E, em parceria com a Constance Estúdio Galeria, o Metro fará um diálogo entre os seus projetos de design e o trabalho de Nelson Kon, fotógrafo especializado em registros de arquitetura. Serão exibidas fotos de construções icônicas, como a Oca, de Oscar Niemeyer, assim como uma seleção especial que homenageia marcos da arquitetura do centro paulistano, entre eles a própria Galeria Metrópole, de Salvador Candia e Gian Carlo Gasperini.

Outro destaque do centro paulistano é a mostra O tempo das coisas, que vai reunir 40 criativos entre designers e artistas brasileiros, com curadoria de Claudio Magalhães, idealizador da Barra Funda Autoral, em três dos quatro apartamentos no 9º andar do Edifício Virgínia, prédio que em breve passará por um retrofit. A entrada é gratuita, mas o visitante deve se inscrever pela plataforma Sympla.

No Bixiga, uma edição especial da Feira na Rosenbaum apresenta a exposição Mãos do Brasil – A força da criação, com curadoria de Cris Rosenbaum, cofundadora da Feira, e Taíssa Buescu, diretora criativa e curadora de design. O evento acontece no Smartstorage – um edifício de autoarmazenagem – e reúne 80 criadores de todo o Brasil, que apresentam produtos de decoração e moda, entre outros. A programação tem ainda bate-papos, com destaque para o artista plástico Jaime Lauriano, que fala sobre a história e o legado do bairro na quarta (7/9), às 17h. E da consultora de tendências Lili Tedde, com uma palestra sobre animismo – segundo ela, a crença de que todos os objetos, lugares e criaturas têm uma energia espiritual -, na quinta (8/9), às 11h30.

Na Bela Vista, também na quinta (8/9), das 11h às 17h, o arquiteto e designer Guto Requena abre ao público, pela primeira vez, as portas de seu estúdio, localizado num casarão de 1911. Lá, Requena vai exibir projetos e obras desenvolvidas em pesquisas do Juntxs.Lab, seu laboratório para estudos de empatia, design e tecnologia. Os visitantes poderão experimentar obras como a instalação-protótipo Banco das Emoções, um mobiliário que permite que os convidados se conectem emocionalmente por meio da pulsação conjunta de seus batimentos cardíacos, suas vozes e vibrações. As visitas guiadas devem ser agendadas, pelo e-mail media@gutorequena.com.br.

No Centro Cultural São Paulo acontece o Festival Criativos por Tradição e a exposição Conexões Amazônia, promovidos pela ONG ArteSol. Fotografias, recursos audiovisuais e objetos vão mostrar a produção artesanal de oito diferentes comunidades da região, envolvendo povos indígenas como os baniwa e krahô, as vilas de ceramistas tapajônicos e os povoados de seringueiros, entre outros núcleos.

No circuito da Alameda Gabriel Monteiro da Silva, principal endereço de design da cidade, um dos destaques é a exposição Tudo que não foi dito, na Estar Móveis. Com direção de arte de Felipe Morozini, a mostra propõe enaltecer a língua portuguesa, como patrimônio intelectual e artístico, com criações em que as letras e as palavras são tratadas como objetos formais, tridimensionais, em um diálogo entre o design e a arte. Foram convidados 24 artistas e designers, entre eles Augusto de Campos, Arnaldo Antunes, Ivan Grilo, Mana Bernardes, Marcelo Stefanovicz, Fabia Escobar, Nazareno Rodrigues, Regina Parra, Regina Silveira e Rochelle Costi.

Ainda na Gabriel, a exposição DivergentZ, da By Kamy, lança uma linha de tapetes assinada por graduandos de cursos de design gráfico e de games, entre outros, de várias faculdades da cidade, e que tem como referência a arte do grafite, dos games, dos quadrinhos e da criação artística por meio de computadores. A By Kamy também vai expor, pela primeira vez, o tapete Francesca, uma criação do designer italiano Gaetano Pesce. A peça pode ser personalizada para o cliente, seguindo o desenho e a proposta de Pesce.

Logo após o feriado, a Ornare, também na Alameda, realiza bate-papos na quinta e sexta-feira. Destaque para o encontro Expansão do design brasileiro, na quinta (8/9), a partir das 15h, que vai debater as novas tendências e o futuro do design no Brasil, com Cândida Maria Cervieri (diretora executiva da Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário – Abimóvel), Lauro Andrade (idealizador do festival DW), Francesca Alzati (By Kamy) e Lissa Carmona (Ethel). Participação especial de Esther e Pitter Schattan (Ornare).

Já a Galeria Idea!Zarvos recebe uma exposição de peças do acervo da marca 31 Mobiliário, que tem como curador Zanini de Zanine. Entre as peças emblemáticas em exibição, estão a poltrona Sela, desenhada na década de 70 por José Zanine Caldas, e a cadeira Hotel, criada também por Caldas, na década seguinte. Também estarão por lá a poltrona Zig Zag, a primeira desenhada por Ohtake para a marca, desde a fusão entre os escritórios de Ruy e seu filho, Rodrigo. A poltrona Espécie também faz parte da mostra e ela nasce da união entre a poltrona Espécie de 2008 (do ateliê Zanini de Zanine) e a namoradeira de balanço, projetada na década de 70, por seu pai.

Na Casa Docol, que neste ano funciona como um QG da DW, acontece a mostra Expressões em aço, com móveis e esculturas produzidas com aço inox pela Mekal e criadas por arquitetos como Ruy e Rodrigo Ohtake e designers como Carol Gay e Zanini de Zanine. Ruy é o grande homenageado e sua mesa Sinfonia, o design de destaque. O espaço também vai abrigar os DW!Talks, entre eles um bate-papo, via internet, com Alex Atala, Humberto Campana, Patrícia Pomerantzeff, Nina Talks, Vik Muniz e Gabi Matos, na quinta (8/9), a partir das 9h.

Por fim, num espaço de 250 metros quadrados na Rua da Consolação, criado especialmente para o DW! 2022, e com cenografia assinada pelo designer e arquiteto Mauricio Arruda, a Geo Luz & Cerâmica, de Campinas, tem como destaque a coleção Litoral, assinada em parceria entre o designer Maurício D’Avila e Arruda. A linha é um resgate dos abajures tradicionais, com base de cerâmica e cúpula de tecido. Os cinco modelos têm formas orgânicas, forte apelo tátil, graças à textura das peças, fabricadas em quatro cores.

SERVIÇO

11ª DW Semana de Design de São Paulo
Até 11 de setembro
Acesse a programação completa clicando aqui

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome