Sem título [Ouro Preto]. Fotografia de Germano Neto. Cortesia Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto (ia)

Até o dia 13 de fevereiro, o Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto (ia) tem inscrições abertas para a primeira edição do Programa Emergencial de Residência Artística – iai. A vivência de seis semanas acontecerá de forma inteiramente digital, contando com orientações curatorial e pedagógica e oferecendo bolsas de R$ 2 mil aos participantes.

A ser realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, o programa é voltado para artistas visuais, pesquisadores e arte-educadores que se encontram em situação de vulnerabilidade e com sua produção comprometida ou paralisada em função da pandemia do novo coronavírus. Serão selecionados três candidatos residentes em Ouro Preto (MG), e outros três  brasileiros ou estrangeiros residentes em outros municípios do estado de Minas Gerais.  Dessa forma, o projeto busca traçar paralelos entre manifestações artísticas locais e globais e “reiterar a inevitabilidade atual de se produzir, observar, fruir e interagir em um contexto de distanciamento social”, explicam os fundadores da instituição em nota oficial.

Idealizado pelo Instituto de Arte Interativo (iai), braço virtual do ia, o projeto tem como eixo central um processo criativo com fins pedagógicos. Além disso, propõe um olhar decolonial para as artes associado à possibilidade de se estabelecer novas formas de ser e estar no mundo através de plataformas digitais. Assim, a residência se estrutura a partir de três questionamentos principais: de que modo as plataformas digitais podem ajudar a criar outras formas de produzir e estar no mundo? Como as plataformas digitais podem ser utilizadas para encontrar outras temporalidades e espacialidades nos/dos trabalhos artísticos? Como a realidade digital pode evidenciar territórios invisíveis e contribuir para uma discussão decolonial? “O programa que idealizamos, além de dialogar com essas perguntas, cada vez mais fundamentais, quer apontar horizontes de possibilidades não só para as residências, mas para os processos de fomento, produção e fruição da arte contemporânea”, afirma Bel Gurgel, idealizadora do Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto.

Ao fim do Programa Emergencial de Residência Artística – iai será realizada uma mostra coletiva virtual e a confecção de um material didático destinado a escolas da rede pública de ensino do município de Ouro Preto.

Fotografia de Germano Neto. Cortesia Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto (ia)

O Instituto

Fundado em 2016, O ia é uma organização cultural sem fins lucrativos que busca fomentar expressões artísticas nas comunidades de Ouro Preto, Mariana e região, exaltando especialmente produções ligadas à diáspora africana e à gênese da nacionalidade. Através da pesquisa e de projetos culturais busca edificar um diálogo entre os saberes e fazeres artísticos locais (próprios da região dos Inconfidentes) e globais (estaduais, nacionais e internacionais) e promover um entendimento do panorama contemporâneo gerando reconhecimento e pertencimento histórico-cultural por meio da arte.

Se interessou? Clique aqui e faça sua inscrição gratuita.

Inscreva-se em nossa newsletter

   

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome