Célio Braga: LAMA e ARCO-ÍRIS AZUL e ROSA Galeria Pilar , Rua Barão de Tatuí, 389
Nessa terceira individual do artista na galeria, com curadoria de Douglas de Freitas, serão apresentadas dez obras inéditas especialmente desenvolvidas para essa exposição, entre desenhos feitos em lápis de cor aplicados diretamente sobre tela crua e uma potente instalação ocupando diretamente o piso da galeria. A instalação faz uma alusão a recente tragédia ocorrida em Brumadinho (MG), suas causas, consequências e desdobramentos. Já os desenhos sobre tela, em sua maioria azul e rosa, assim como o trabalho composto pelas 07 cores do arco-íris, abordam de maneira poética e delicada a situação de vulnerabilidade pela qual passa, atualmente, a comunidade e a temática LGBT.
19:00 - 17:00
De 29 de março de 2019
a 11 de maio de 2019
Thiago Martins de Melo: Rasga Mortalha Cavalo , R. Sorocaba, 51 - Botafogo, Rio de Janeiro - RJ, 22271-110
A Cavalo tem o prazer de apresentar ‘Rasga Mortalha’, primeira individual de Thiago Martins de Melo no Rio de Janeiro. Na galeria o artista maranhense apresenta trabalhos inéditos de pintura e escultura além de seu novo filme em animação, o curta-metragem que nomeia a exposição. Feito com mais de mil desenhos em stopmotion, “Rasga Mortalha” parte da lenda da coruja “Suindara” — muito contada no folclore do Norte e Nordeste — para abordar as urgências sociopolíticas do país. Crê-se que o aparecimento de seu vulto branco, seguido do grito selvagem — que lembra o som de um pano sendo rasgado ao meio —, traz consigo o signo da morte. Como vetor metafórico para pensar, e também transcender, uma visão fatalista da história do Brasil, o artista se vale dessa tradição popular para cruzar séculos de acontecimentos públicos com memórias, referências e imaginações pessoais, criando uma narrativa carregada e cortante. As referências na obra de Martins de Melo partem de sua pesquisa em diversas fontes. Da poesia de Gonçalves Dias ao gesto de Tuíra Kayapó, do messianismo de Glauber Rocha ao conceito de necropolítica cunhado pelo pensador camaronês Achilles Mbembe, da mitologia Tupinambá à atual luta do povo Gamela no Maranhão, da literatura de cordel às guerrilhas armadas nas selvas latino-americanas, o artista constrói panoramas intrincados e simbólicos da América Latina contemporânea. Ao som de tambores e fuzis, gestos marcantes e cores fortes jorram para encenar uma voragem de cenários, personagens e acontecimentos.
18:00 - 17:00
De 28 de março de 2019
a 15 de junho de 2019
Sergej Jensen Carpintaria , Rua Jardim Botânico 971, Rio de Janeiro
Sete anos após sua última exposição na Galeria Fortes Vilaça, São Paulo, o artista apresenta um conjunto de trabalhos inéditos que reafirmam seu interesse pelo uso de tecidos como suporte principal para sua prática pictórica, iniciada nos anos 2000. Em sua obra, Jensen subverte o vocabulário tradicional da pintura ao empregar tecidos como linho, juta e seda como base para suas telas. O artista apropria-se dos mais variados tipos têxteis, explorando o contraste entre materiais de alta e baixa qualidade ao desconstruí-los e costurá-los, em um processo que resulta em composições abstratas de extrema sutileza. Sobre elas, Jensen utiliza materiais como tinta acrílica e folhas de ouro, evocando um uso quase acidental, fortuito, destes materiais, ao destacar texturas, tramas e enredos dos tecidos. O artista aborda a superfície enquanto um campo de construção – e desconstrução – em que manchas, imperfeições e borrões por vezes aludem a mapas e paisagens, cartografias poéticas que jogam com luz e opacidade. Há também uma manipulação do processo da pintura em si: ora a tinta é aplicada indiretamente no tecido, por trás dele; ora a tela é encarada como um espaço negativo, sobre a qual o artista utiliza compostos químicos para subtrair a cor original, deixando que o próprio material revele suas peculiaridades e atributos.
11:00 - 18:00
De 16 de março de 2019
a 20 de abril de 2019
Farnese de Andrade: Memórias Imaginadas Galeria Almeida e Dale , R. Caconde, 152 - Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01425-011
Com curadoria de Denise Mattar, a exposição reúne cerca de 70 obras, lançando nova luz à obra do artista de origem mineira ao incluir pinturas, desenhos e gravuras e colocá-las ao lado de sua inquietante produção tridimensional, sem paralelo na arte brasileira. Do conjunto apresentado, cerca de 35 trabalhos são bidimensionais, criações de diferentes períodos da vida do artista. Ganham destaque as enigmáticas figuras femininas, para as quais o artista usava rapazes como modelos. Há ainda uma amostragem de gravuras e desenhos na qual se destaca Censura, obra responsável pela premiação de Farnese em 1970, no Salão Nacional de Arte Moderna (SNAM) - exposição organizada pelo então Ministério da Educação e Saúde e o Museu Nacional de Belas Artes.
11:00 - 19:00
De 23 de março de 2019
a 25 de abril de 2019
Teresa Nazar: Liberdade e Ousadia nos Anos 60 Galeria Berenice Arvani , Rua Oscar Freire, 540 - Jardim Paulista, São Paulo - SP, 01426-000
Teresa Nazar compreende a configuração estética e social dos anos 1960: um tempo dinâmico, marcado pelo avanço da tecnologia que revoluciona o cotidiano e une sentimentos que interferem no processo criativo dos artistas, transcendendo o particular para se projetar no universal. Argentina radicada no Brasil, a artista é assim definida por João Spinelli, curador que assina a exposição Teresa Nazar - Liberdade e Ousadia nos Anos 60, realizada pela Galeria Berenice Arvani entre 27 de março e 26 de abril. Primeira individual de Teresa de caráter comercial realizada nas últimas décadas, a mostra apresenta ao público um conjunto de 16 obras, a maioria delas pinturas às quais se somam uma série de materiais não-convencionais: placas de metal dobradas, recortadas e arqueadas, tecidos, gesso, resina, parafusos e plásticos.
19:00 - 19:00
De 26 de março de 2019
a 26 de abril de 2019
Artur Lescher: Suspensão Estação Pinacoteca , Largo General Osório, 66, Luz, São Paulo, SP
Com curadoria de Camila Bechelany, a retrospectiva pontua os momentos mais importantes da trajetória do artista reunindo um conjunto de cerca de 120 trabalhos, incluindo instalações, esculturas, maquetes e cadernos de desenho. A mostra propõe evidenciar como, desde o início da carreira, Lescher tem testado a aplicação das noções de gravidade, a partir da engenharia e da matemática, na construção de uma poética particular. A obra escultórica de Artur Lescher (São Paulo, 1962) começou a chamar a atenção da crítica após sua participação na 19ª Bienal de São Paulo, em 1987. Desde então, o artista tem explorado a relação com o espaço expositivo em que se apresenta, caracterizando-se por intervir de maneira sutil nesse ambiente, de modo a fornecer ao observador alguma memória daquele lugar. Nesse sentido, seus interesses vão desde o modelismo até a astrologia, passando pela matemática, pela arquitetura e pela mitologia. Para a exposição na Pinacoteca, seus mais de 30 anos de pesquisa foram divididos em três eixos/salas: (1) Narrativas líquidas, que trata das potencialidades e dos desafios dos materiais; (2) Suspensão, sobre a verticalidade na escultura; e (3) Engenharia da memória, que apresenta a investigação do artista em direção à uma reescrita e construção imaginária da cidade.
#artur lescher, #pinacoteca
11:00 - 17:00
De 23 de março de 2019
a 24 de junho de 2019
Passeata Simone Cadinelli Arte Contemporânea , R. Aníbal de Mendonça, 171 - Ipanema, Rio de Janeiro - RJ
A exposição Passeata inaugura no dia 18/03, às 19h, com curadoria de Isabel Sanson Portella e conta com obras de 15 mulheres da arte contemporânea brasileira, dentre elas: Amanda Baroni, Anna Bella Geiger, Ana Hortides, Fernanda Sattamini, Helena Trindade, Laura Gorski, Leandra Espírito Santo, Livia Flores, Lyz Parayzo, Marcela Cantuária, Patrizia D’Angello, Renata Cruz, Roberta Carvalho, Sani Guerra e Ursula Tautz.
19:00 - 19:00
De 18 de março de 2019
a 29 de maio de 2019
Andrey Zignnatto: Reforma: canteiro de obras Janaina Torres Galeria , Rua Joaquim Antunes, 177 – Sala 11, Pinheiros, São Paulo.
19:00 - 15:00
De 20 de março de 2019
a 27 de abril de 2019
Juliana Gontijo: O RISCO Galeria Murilo Castro , R. Benvinda de Carvalho, 60 - Funcionários, Belo Horizonte - MG, 30330-180
A exposição O RISCO traz ao público os recentes trabalhos da artista mineira Juliana Gontijo, que tem se evidenciado no cenário artístico de Belo Horizonte apresentando exposições que buscam envolver o público com instalações fortes e vibrantes. A mostra participa do circuito 10 contemporâneo, quando dez, das mais atuantes galerias de arte de Belo Horizonte, inauguram suas exposições no mesmo dia mostrando o que de mais novo e original acontece na arte da cidade. Às 13h, a artista realiza visita guiada com o público pela exposição. 
#galeria murilo castro, #juliana gontijo
11:00 - 14:00
De 16 de março de 2019
a 13 de abril de 2019
Figura e Modernidade: Rodin no Acervo da Pinacoteca de São Paulo Instituto CPFL , R. Jorge de Figueiredo Corrêa, 1632 - Chácara Primavera, Campinas - SP, 13087-490
O acervo completo de Auguste Rodin da Pinacoteca será exibido em Campinas, em mostra organizada em parceria com o Instituto CPFL. O conjunto de 10 esculturas originais e 76 fotografias documentais da vida do artista francês (1840-1917), considerado o pai da escultura moderna, será exposto gratuitamente na cidade paulista.
09:00 - 16:00
De 20 de março de 2019
a 29 de junho de 2019
Chico Tabibuia Galeria Estação , Rua Ferreira de Araújo, 625 – Pinheiros SP
Com curadoria de Thais Rivitti, esta exposição é uma oportunidade rara de se ver reunido um conjunto numeroso de obras de Chico Tabibuia, cuja produção celebrada vinda de mãos não eruditas, foi uma das pioneiras a habitar a cena da arte contemporânea atraída por críticos como Frederico Morais, Maria Alice Milliet e Emmanoel Araujo.
19:00 - 15:00
De 20 de março de 2019
a 18 de maio de 2019
O Tempo Mata – Imagem em movimento na Julia Stoschek Collection Sesc Avenida Paulista , Av. Paulista, 119 - Bela Vista, São Paulo - SP
O espaço Arte I, localizado no 5º andar da Unidade, exibe obras selecionadas de uma das mais importantes coleções globais de arte temporal iniciada em 2007 pela colecionadora que lhe dá nome e sediada em Berlim e Dusseldorf, na Alemanha. Com curadoria de Rodrigo Moura, a exposição e uma programação integrada de exibições reúnem trabalhos de 17 artistas, em filmes e vídeos, cobrindo mais de seis décadas de produção audiovisual, um panorama dos mais representativos desde que o suporte se insere como linguagem contundente no circuito da arte contemporânea.
10:00 - 18:00
De 21 de março de 2019
a 16 de junho de 2019
Ecos do Atlântico Sul terá itinerância no espaço Pivô Pivô , Av. Ipiranga, 200 - República, São Paulo - SP
Realizada pela primeira vez em 2018, em Salvador, a exposição dá sequência ao projeto Episódios do Sul, lançado pelo Instituto Goethe em 2015. A mostra, que também passou pelo Rio de Janeiro, acontecerá no espaço Pivô, em São Paulo.
#episódios do sul, #instituto goethe, #pivo
18:58 - 18:58
De 13 de março de 2019
a 13 de abril de 2019
Pedro Motta: Estado da Natureza Centro Cultural Fiesp , Avenida Paulista, 1313
O artista Pedro Motta propõe novos desmembramentos de sua pesquisa sobre as relações entre elementos naturais e comportamento humano, seus atritos e convergências. Ao todo, são 45 trabalhos divididos em três grandes séries, que o público poderá conhecer gratuitamente até o dia 12 de maio.
#Centro Cultural Fiesp, #pedro motta
10:00 - 20:00
De 27 de fevereiro de 2019
a 12 de maio de 2019
Ruy Ohtake: O design da forma Instituto Tomie Ohtake , Rua Coropé, 88 - Pinheiros, São Paulo
Um panorama da obra de Ruy Ohtake, desde recém-formado até projetos atuais, poderá ser conferido em duas exposições em São Paulo. Enquanto o Museu da Casa Brasileira exibe cerca de 40 projetos construídos ou em construção, com curadoria de Agnaldo Farias, o Instituto Tomie Ohtake traz a sua produção como designer, por meio de aproximadamente 25 peças selecionadas pelos curadores Fábio Magalhães, Marili Brandão e Priscyla Gomes.
#Instituto Tomie Ohtake, #museu da casa brasileira, #ruy ohtake
20:00 - 20:00
De 25 de fevereiro de 2019
a 14 de abril de 2019
Djanira: a memória de seu povo MASP - Museu de Arte de São Paulo , Av. Paulista, 1578 - Bela Vista, São Paulo - SP
Maior exposição monográfica dedicada à artista nesses 40 anos, com cerca de 70 obras e curadoria de Isabella Rjeille e Rodrigo Moura, Djanira: a memória de seu povo busca revisitar e reposicionar seu trabalho no cenário artístico brasileiro.
#djanira da motta e silva, #isabella rjeille, #MASP, #rodrigo moura
20:00 - 18:00
De 28 de fevereiro de 2019
a 19 de maio de 2019
SóLove Casa da Imagem , R. Roberto Símonsen, 136 - Centro, São Paulo - SP, 01017-020
Com curadoria de Henrique Siqueira e Monica Caldiron, a mostra reúne obras do Acervo Fotográfico do Museu da Cidade de São Paulo (rede de imóveis históricos do qual a Casa da Imagem faz parte), de outras instituições e de artistas convidados.
#casa da imagem
09:00 - 17:00
De 23 de fevereiro de 2019
a 7 de julho de 2019
Frederico Filippi: Cobra criada Galeria Athena , R. Estácio Coimbra, 50 - Botafogo, Rio de Janeiro - RJ, 22260-010
Com curadoria de Fábio Zuker, a Galeria Athena inaugura a exposição “Cobra Criada”, contendo cerca de 20 obras inéditas de Frederico Filippi. É a segunda individual de Frederico na galeria carioca, agora trazendo uma produção construída a partir de sua pesquisa acerca dos processos civilizatórios.
#fabio zuker, #frederico filippi, #galeria athena
19:00 - 20:00
De 19 de fevereiro de 2019
a 6 de abril de 2019
Pinacoteca: Novas aquisições Pinacoteca , Praça da Luz. 2 11 3324-1000
Com patrocínio da Água Ama, as obras de Marcius Galan, Débora Bolsoni, Regina Parra e Matheus Rocha Pitta ocupam quatro salas (A, B, C e D) contíguas à exposição de longa duração no 2º andar da Pina Luz. Com curadoria do Núcleo de Pesquisa e Curadoria da Pinacoteca, o conjunto propõe um contraponto entre o histórico e o contemporâneo a partir do próprio acervo da instituição.
#acervo pina, #debora bolsoni, #jochen volz, #Marcius Galan, #matheus rocha pitta, #pina, #pinacoteca, #Pinacoteca de São Paulo, #regina parra
11:00 - 18:00
De 16 de fevereiro de 2019
a 17 de junho de 2019
Paul Klee: Equilíbrio Instável CCBB , Rua Álvares Penteado, 112 - Centro
ntitulada Paul Klee – Equilíbrio Instável, a exposição reúne obras do acervo do Zentrum Paul Klee de Berna, cujo prédio é desenhado pelo renomado arquiteto italiano Renzo Piano. A instituição é responsável por zelar pelo trabalho de Klee e reúne mais de 4 mil obras produzidas pelo artista. Berna foi a cidade onde Paul Klee nasceu, viveu sua infância e para onde retornou em 1933, depois de um período em Munique, na Alemanha.
#CCBB, #Centro Cultural Banco do Brasil, #paul klee
10:00 - 19:00
De 13 de fevereiro de 2019
a 29 de abril de 2019
1 2