Início Buscar

Claudinei Roberto da Silva - resultados da busca

Se você não gostou dos resultados, por favor, faça outra pesquisa

Pautas sociais e ambiental norteiam 37º Panorama

Com o título "Sob as Cinzas, Brasa", mostra do MAM-SP reúne 26 artistas, que traduzem em suas obras temas como resiliência e renascimento;
"Gargalheira ou quem falará por nós", Sidney Amaral, 2014. Foto: Coleção particular/Cortesia Sesc Jundiaí

Letter to Sidney Amaral

In the context of holding the exhibition "Viver até o fim o que me cabe! - Sidney Amaral: aproximação", at Sesc Jundiaí, artist and curator Daniel Lima writes a correspondence directed to the São Paulo artist, who died in 2017
Bem Me Quer, Mal Me Quer (2011), Sidney Amaral, exposta em VIVER ATÉ O FIM O QUE ME CABE - SIDNEY AMARAL: UMA APROXIMAÇÃO

Carta a Sidney Amaral

No contexto da realização da mostra “Viver até o fim o que me cabe! - Sidney Amaral: uma aproximação”, no Sesc Jundiaí, artista e curador Daniel Lima escreve uma correspondência direcionada ao artista paulistano, falecido em 2017

Geração em diálogo

*Por Claudinei Roberto da Silva A julgar por aquilo que observamos à partir da movimentação de museus, instituições culturais, galerias, espaços formais e informais, a...
Obra de Heitor dos Prazeres, artista importante para os estudos de arte afro-brasileira

Do que falamos quando falamos de arte afro-brasileira?

Se a história, a memória, a arte e a ciência dos excluídos, dos divergentes e periféricos são convocadas a depor sobre o momento de agora, isso denuncia a emergência via insurgência dos atores que exigem protagonismo, mas também aponta a exaustão de um modelo político e econômico que nos seus estertores ameaça a vida no planeta
EnglishPortuguese