Santídio Pereira: memórias afetivas em xilogravura
14:00 5 de fevereiro de 2022 to 18:00 1 de maio de 2022

A primeira individual de Santídio Pereira em um museu apresenta 22 obras, que resgatam a infância do artista em Curral Comprido, povoado próximo a cidade de Isaías Coelho, no Estado do Piauí. São memórias afetivas em xilogravura e offset impressas em papeis kashiki, hahnemühle, sekishu, wenzhou, fabrianodisegno e de arroz chinês 100% de algodão.

Para o curador de arte Ricardo Sardenberg, que assina um dos textos do catálogo da exposição, "sendo um artista ainda muito jovem, sua obra rapidamente amadureceu em um curto período de cinco anos, que vai de aproximadamente 2017 a 2022. Este é um período de experimentação quando o artista decanta, apura e condensa sua técnica, os temas e implicações formais. Do ponto de vista do primeiro, o técnico, Santídio revela um pendor para a experimentação, para o trabalho empírico, quando transforma a xilo em três operações que extraem a complexidade pela simplicidade: são incisões, recortes e encaixes. Ao invés de manter-se na técnica clássica da xilo, as criações de imagens na matriz por meio de incisões utilizando uma goiva, o artista acrescenta seu conhecimento de marcenaria para recortar peças que depois serão encaixadas como em um quebra-cabeça. Estas modificações técnicas e processuais não ocorreram de uma vez, mas em pequenos passos experimentais que podem ser apreciados como num fluxo nas próprias gravuras: das incisões para os recortes, e dos recortes para os encaixes".

Funcionamento normal: quinta, das 14h às 18h (gratuito); sexta a domingo, das 14h às 18h (agendamento no site iberecamargo.org.br/visite/)
Início da mostra: 5 fevereiro, às 14h
Fim da mostra: 1 de maio

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome