Reconstrução
14:00 7 de agosto de 2021 to 18:00 4 de setembro de 2021

Com curadoria de Miguel Chaia e co-curadoria de Baixo Ribeiro e Laura Rago, a mostra apresenta doze obras da mais recente produção de Daniel Melim, aliando trabalhos de grandes formatos com outras menores, que tem como foco principal a pintura oriunda da arte urbana.

"Com exceção dos trabalhos Ser e Só foi isso que sobrou, apresento, pela primeira vez, um recorte de obras da minha pesquisa sobre a pintura, uma linguagem tão clássica das artes visuais, mas que trago revigorada, principalmente, através do grafite e da minha
relação com a arte urbana", explica o artista.

Chaia destaca que as pinturas de Daniel Melim estão impregnadas por situações e personagens urbanos que circulam nas grandes metrópoles: trabalhadores, donas de casa, crianças, anônimos diversos. Figuras retiradas tanto da observação do real quanto do imaginário simbólico disseminado pela indústria cultural na sociedade. "Melim elabora seu trabalho a partir de São Bernardo do Campo, Grande ABC, Região Metropolitana de São Paulo. Neste pólo industrial destacado, as relações sociais são esgarçadas por esta
forma de produção, pela densidade populacional, por problemas de infraestrutura e pela desigualdade social. O cidadão Melim enfrenta, pelo ativismo, esses problemas em comunidades da periferia; enquanto o artista Melim acolhe/recolhe, em suas telas e com afeto, mulheres - muitas -, homens e crianças. Trata-se de uma pintura social que não
instrumentaliza a arte e consegue criar uma beleza estranha, que conduza à apreciação de conjuntos de relações entre cores e formas.

Funcionamento: Quinta a domingo, das 14h às 18h.
As visitas de sexta a domingo devem ser agendadas pelo Sympla. Às quintas-feiras, a entrada é gratuita e por ordem de chegada.

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome

EnglishPortuguese