Conversa aberta com Yuko Mohri
19:30 to 21:00 - 19 de fevereiro de 2020

A 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto  que nesta edição amplia as ações no Pavilhão durante todo o ano e também se expande ao trabalhar com 25 instituições da cidade de São Paulo – realiza na quarta-feira, 19 de fevereiro, às 19h30, uma conversa aberta com o público, com a presença da artista japonesa Yuko Mohri (1980, Kanagawa, Japão) na Oficina Cultural Oswald de Andrade. O evento é gratuito, conta com tradução e simultânea e disponibiliza 50 vagas mediante inscrição prévia neste link: bit.ly/34bsp-pp-yuko.

Yuko Mohri, até então inédita no Brasil, integrará a mostra coletiva da 34ª Bienal em setembro e terá, ainda, uma individual na Japan House São Paulo entre agosto e dezembro deste ano, como parte da programação expandida desta edição. A artista japonesa trabalha com instalações que unem objetos do cotidiano reconfigurados e partes de mecanismos coletados por todo o mundo em “ecossistemas”, que canalizam e conduzem energias naturais como magnetismo, gravidade, temperatura e luz. Imbuídas de conceitos como contingência e improvisação, as instalações de Mohri buscam captar a aparência do mundo e da essência humana pelas lentes do novo materialismo.

Desde outubro de 2019, como parte da programação pública da 34ª Bienal, vêm sendo realizados encontros públicos com artistas e curadores na Oficina Cultural Oswald de Andrade, a fim de possibilitar ao público conhecer suas pesquisas, discursos e práticas artísticas em proximidade e diálogo

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome