Antes que se apague: territórios flutuantes
14:00 14 de maio de 2022 to 18:00 31 de julho de 2022

Com curadoria de Cauê Alves, a individual de Xadalu Tupã Jekupé reúne 19 obras - sendo 14 produzidas especialmente para a exposição - e aborda a questão do apagamento da cultura indígena na região oeste do Rio Grande do Sul, onde diversas etnias foram dizimadas. “O trabalho de Xadalu nos abre uma perspectiva da história a partir da visão dos que perderam as batalhas. Não apenas a Guerra Guaranítica, mas também as pequenas batalhas cotidianas, aquelas que silenciosamente vão sendo travadas e talvez nem sejam percebidas como uma batalha por quem venceu. Contribui para que outro modo de vida ganhe visibilidade e possa se tornar possível. Numa época em que as mudanças climáticas afetam a todos, a promessa de uma nova relação com a terra, antes que ela se apague completamente, só se cumprirá quando os saberes dos povos originários forem respeitados”, destaca Cauê.

Funcionamento normal: quinta a domingo, das 14h às 18h
Início da mostra: 14 de maio
Fim da mostra: 31 de julho

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome