AR
10:00 to 19:00 - 23 de novembro de 2020

As tarefas do dia a dia têm uma conotação política? Como percebemos os espaços que habitamos? O que escolhemos ver de fato? Todos esses questionamentos se tornaram centrais durante a pandemia da Covid-19, e são abordados na exposição AR, em cartaz na OÁ Galeria, localizada na Avenida César Hilal, em Vitória. Para a curadora e pesquisadora de arte, Heloísa Espada, as obras expostas embaralham as fronteiras entre o que é íntimo e público, sugerindo que, na atual crise, as ações individuais têm implicações coletivas e vice-versa. “A exposição tem um teor político. Alguns trabalhos falam de forma direta, já outros buscam acionar a nossa consciência política através de uma sensibilização do olhar, levando a gente para uma realidade e para aquilo que a gente vê de fato. A exposição tem uma materialidade muito poderosa”, destaca. AR é o nome da exposição coletiva que reúne 11 artistas, alguns deles expõem pela primeira vez em Vitória. São mais de 30 obras que, numa curadoria sensível, trabalham a monocromia. Preto, branco e cinza são os tons que dominam o espaço da galeria, seja em imagens, textos ou em objetos.

Artistas que compõem a exposição: Aline Moreno (SP), Anna Helena Cazzani (RJ), Bel Barcellos (RJ), Bruno Zorzal (ES), Caroline Veilson (RS), Edgar Racy (UK), Fredone Fone (ES), Maurício Parra (SP), Raquel Garbelotti (SP), Renato Leal (SP), Rick Rodrigues (ES).

A exposição segue até o dia 23 de fevereiro de 2020. Em razão da pandemia do novo coronavírus e em compromisso com as recomendações dos órgãos de saúde, a visitação está sendo realizada com agendamento prévio.

Deixe um comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, escreva seu nome

EnglishPortuguese